Aceleração Digital

Revitalização de aplicativos mobile: engajando usuários e conseguindo boas notas nas app stores

Por: , janeiro 9, 2018

Lançar um aplicativo para dispositivos móveis é uma iniciativa capaz de gerar enormes resultados, mas que também envolve desafios para o negócio.
Isso porque, segundo um estudo conduzido pela empresa especializada em marketing automatizado Kahuna, 80% dos aplicativos não chegam de fato aos dispositivos dos usuários.
A presença de uma empresa nessa estatística pode depender de fatores como a qualidade do app e a avaliação de seus usuários na appstore. “A nota é um fator de decisão importante para o usuário instalar ou não o aplicativo”, afirma o diretor de negócios da Dextra, Luis Dosso.
Para se ter uma ideia, de acordo com a pesquisa somente 13% dos usuários consideram instalar aplicativos avaliados com apenas uma estrela na loja online, sendo que esse tipo de feedback normalmente é atribuído a aplicativos que não tem a performance que os usuários esperam, gerando reclamações.
Uma das razões para isso acontecer, segundo Luis Dosso, é que muitas companhias acabam lançando seus primeiros aplicativos às pressas para tirar proveito do mercado mobile sem levar em consideração aspectos como design, usabilidade e segurança. “A empresa às vezes vê que precisa de um aplicativo, mas não tem experiência nesse mercado para conseguir alcançar bons resultados”, diz o executivo.
A boa notícia é que não é necessário desistir do mercado mobile e nem retirar o app do ar caso ele esteja mal avaliado nas lojas digitais. Pequenos ajustes e melhorias já são capazes de trazer resultados significativos para seu negócio e trazer boas notas nas app stores. Esse processo é conhecido na Dextra como uma ‘revitalização’.
Conseguir subir a avaliação de usuários de duas para três estrelas, por exemplo, pode resultar em até 280% a mais em conversões de usuários, enquanto conseguir quatro estrelas converte até 540%, de acordo com o levantamento da Kahuna.
‘Revitalizando’ um app: as etapas técnicas
Atingir essas marcas em conversão é possível para qualquer tipo de empresa, desde que ela esteja sempre atenta ao feedback de seus usuários e busque melhorias constantes.
A Dextra realiza a transformação de aplicativos para seus clientes, fazendo com que eles alcancem notas mais altas e implementando novas funcionalidades importantes para cada tipo de produto. “Normalmente, trabalhamos com duas perspectivas. Uma é a Experiência do Usuário, o design, como o aplicativo se comporta para o usuário, e outra é a engenharia: se a app consegue escalar, atender à demanda de usuários crescentes, é seguro e coisas do tipo”, afirma Bill Coutinho, diretor de marketing da Dextra.
Recentemente a empresa teve a oportunidade de solucionar quatro casos semelhantes com seus parceiros. “Tem sido cada vez mais comum os clientes nos procurarem com a necessidade de ‘revitalizar’ seus aplicativos”, afirma a executiva de negócios da desenvolvedora, Juliana Furtado.
A Nextel é um exemplo. Recentemente, a companhia implementou melhorias em um de seus aplicativos com a ajuda da desenvolvedora e conseguiu subir sua nota de 2,3 para 4,3 estrelas.
Segundo o desenvolvedor master Raoni Normanton, mais de 30 especialistas da Dextra e Nextel entre as áreas de Experiência do Usuário (UX), Interface de Usuário (UI), desenvolvedores e analistas de qualidade (QAs) chegaram a trabalhar nas melhorias desse aplicativo.
Ao longo desse processo, o software passou por diversas etapas técnicas como pesquisa de usuário, concepção de funcionalidades, prototipagem, testes de usabilidade e acompanhamento de métricas. “As funções foram refeitas (UI e UX). Além disso, todos os serviços que suportam o aplicativo nos servidores foram refeitos”, afirma o desenvolvedor.
Todas essas fases juntas trouxeram uma série de resultados positivos para a Nextel, e a nota dada pelos usuários ficou cada vez maior.
“Nós ainda implementamos uma funcionalidade para que o usuário possa avaliar sua experiência dentro do aplicativo enquanto estiver no ‘fluxo feliz’”, explica Juliana Furtado, executiva de negócios da Dextra. “Dificilmente as pessoas entram no app para dar notas boas porque gostaram da experiência que tiveram. Com essa funcionalidade que implementamos, a nota deu um salto muito positivo”, diz.
Trabalhando em melhorias constantes
Mais do que um projeto com começo, meio e fim, essa abordagem de melhorias em aplicativos deve ser feita constantemente. “Não tratamos isso como projeto, estamos trabalhando no aplicativo e vamos continuar realizando melhorias”, afirma Bill Coutinho.
Ainda de acordo com o diretor, os resultados dessa revitalização podem aparecer logo nos seis primeiros meses de trabalho.
Prepare seu aplicativo mobile para crescer e escalar junto com seu negócio
Se você já tem um aplicativo mobile para sua empresa e está enfrentando dificuldades para alcançar novos usuários, não deixe de fazer uma avaliação com os especialistas da Dextra.
Envie um e-mail para contato@dextra.com.br para tirar suas dúvidas.

  • Receba nosso conteúdo em primeira mão.