Eu procrastino, nós procrastinamos

Procrastinação: uma palavra de pouco uso, mas que contém um significado muito presente em nossas vidas. A missão da...

Data de publicação: 08/07/2013


Procrastinação: uma palavra de pouco uso, mas que contém um significado muito presente em nossas vidas.

A missão da apresentação foi ampliar um pouco mais o conceito sobre a palavra procrastinação através de imagens, analogias e dados científicos.
Quem amplia seus conceitos, amplia a vida.
#um pouco de história
É interessante observar que estamos falando de algo milenar, de um comportamento que faz parte da sociedade e das civilizações há muito tempo.
Os antigos egípcios, por exemplo, cujo período histórico de civilização teve início por volta de 4000 ac, utilizavam dois verbos que foram traduzidos no sentido de procrastinar. Um desses verbos denotava o hábito útil de evitar retrabalho e esforço impulsivo, o outro denotava os hábitos nocivos de preguiça para completar uma tarefa necessária para subsistência.
Nós do século XXI não somos “privilegiados” por conviver com isso. É uma herança milenar.
#tema de estudos
Procrastinação é cada vez mais tema de interesse de estudo em vários campos, desde o setor financeiro (as pessoas, de modo geral, tem muita dificuldade em lidar com questões financeiras, principalmente com relação as suas dívidas) até o setor da saúde (como as pessoas adiam a procura por assistência médica).
#em casa
Aos poucos vamos nos dando conta de que a procrastinação em nossas vidas é um conjunto de pequenos atos que realizamos em nosso dia-a-dia.
Quando estamos em casa (relaxados e mais a vontade) por que será tarefas simples, inofensivas e pequenas, tornam-se pesadas, incômodas e difíceis de serem realizadas? Principalmente agora que estamos vivendo a era do acesso (a internet e sua acessibilidade).
A dinâmica da internet, a interatividade das redes sociais, são fatores que favorecem nossa propensão a procrastinar.
#no trabalho
Responder um e-mail, ter uma conversa franca com o cliente sobre um determinado ponto crítico do projeto, quitar uma dívida técnica, compartilhar conhecimento com os colegas de empresa. Quanto dessas atitudes são adiadas durante o dia-a-dia sem ao menos dar-se conta disso?
#consequências
  • Perda de tempo: todo mundo reclama sobre a falta de tempo, mas o que cada um tem feito para conquistar, ou melhor, reconquistar esse tempo?
  • Oportunidades perdidas: deixamos de viver coisas novas, pois o procrastinação, muitas vezes, nos aprisiona ao passado.
  • Ambiente corporativo: quando eu não respondo a um e-mail ou retorno uma ligação, será que eu estou preocupado com a pessoa, ou com as pessoas que estão na outra ponta da linha? Quando eu não pago um débito técnico, será que estou preocupado com a qualidade do serviço entregue ao cliente? E a imagem da empresa que eu represento como fica?
São detalhes importantes e que precisam ser pensados e refletidos, pois quando trabalhados adequadamente, são capazes de aumentar muito a qualidade da vida pessoal, da vida de relação entre as pessoas e da vida profissional.
Não basta apenas eu me achar uma pessoa capaz, eu preciso me parecer com uma pessoa capaz. Minhas atitudes devem comprovar todos esses fatos.
#procrastinacao positiva
A procrastinação pode assumir um aspecto positivo quando optamos por fazê-la de maneira inteligente, pois gera a oportunidade de pensar e maturar mais um determinado assunto.
Quando se opta por procrastinar algo, deve haver consciência de quando isso será realizado.
“if not now, when?”
Pode ser que isso seja algo que nunca será realizado, e, acabe se tornando uma grande preocupação, que muitas vezes será capaz de tirar o sono, ocupará um espaço considerável na mente, capaz de consumir energia desnecessária. É muito importante que essa decisão seja tomada de maneira consciente.
#estatísticas
Piers Steel, um professor de uma universidade canadense, fez um estudo e mantou oranking dos procrastinadores
  • Trabalhadores, em geral, gastam 1/4 do dia procrastinando;
  • Estudantes gastam 1/3 do dia procrastinando;
  • Homens são mais propensos a procrastinar que as mulheres, principalmente os jovens;
#por onde começar
O conselho clássico para procrastinadores é bem simples: “just get started” .
É preciso tomar uma decisão e alimentar esse querer todos os dias. Cada avanço, por menor que seja, deve ser valorizado, pois é do vazio que se chega ao cheio.
E para finalizar: Nunca pare de trabalhar. Há sempre algo que pode ser feito hoje.

 

Posts relacionados

  1. Sobre a Dextra

    Somos especialistas em desenvolvimento de software sob medida para negócios digitais. Pioneiros na adoção de metodologias de gestão ágil, combinamos processos de design, UX, novas tecnologias e visão de negócio, desenvolvendo soluções que criam oportunidades para nossos clientes.

  2. Categorias

Scroll to top