User experience: entenda por que é tão importante

User Experience é um termo que vem sendo bastante debatido no meio empresarial, uma vez que se trata de...

Dextra

View posts by Dextra
Somos especialistas em desenvolvimento de software sob medida para negócios digitais. Pioneiros na adoção de metodologias de gestão ágil, combinamos processos de design, UX, novas tecnologias e visão de negócio, desenvolvendo soluções que criam oportunidades para nossos clientes. A Dextra faz parte da Mutant, empresa B2B líder no mercado brasileiro e especialista em Customer Experience para plataformas digitais.
Data de publicação: 09/09/2019
O User Experience Design impacta diretamente na forma como as empresas desenvolvem seus produtos. Quer saber mais sobre esse conceito? Confira nosso post.

User Experience é um termo que vem sendo bastante debatido no meio empresarial, uma vez que se trata de algo que impacta diretamente na forma como as empresas desenvolvem os seus produtos e prestam seus serviços, que mais do que nunca têm foco no consumidor.

Além disso, compreender sobre o tema também é importante para que a transformação digital ocorra de forma plena nas empresas. Isso se justifica porque, ao implementar um novo software de gestão, por exemplo, é preciso analisar se ele contém os principais elementos do User Experience, para que seja fácil de ser utilizado pelos colaboradores.

Por se tratar de um tema relativamente novo e que ainda não é conhecido por muitas pessoas, desenvolvemos este material, que tem o objetivo de servir como uma completa fonte de pesquisa e informação sobre o tema. Interessado na leitura? Então, siga conosco!

Afinal, o que é User Experience?

User Experience, também conhecido por UX Design, é um termo em inglês que pode ser traduzido como “experiência do usuário”. Ele é bastante associado a projetos de informática e computação, como no desenvolvimento de softwares, sites, aplicativos etc. Porém, o User Experience é um conceito que pode ser aplicado por qualquer empresa, que desenvolva qualquer tipo de serviço ou produto.

O User Experience nada mais é do que a adaptação de um produto ou serviço para que ele seja agradável e traga uma boa experiência para os usuários. Um designer, ao criar o layout de um site, por exemplo, precisa analisar diversas questões técnicas.

É preciso ter conhecimento sobre o público-alvo para o qual a página será destinada. Se um e-commerce não tiver um layout limpo e seja fácil de desenvolver os processos, por exemplo, a empresa terá prejuízo. Isso não é nenhum um pouco interessante, não é mesmo?

Também é importante ressaltar que o UX não se aplica apenas em meios digitais. Imagine agora que você é o responsável pela organização do layout de uma loja de departamentos. Nesse caso, também é importante criar um ambiente em que os clientes possam circular com facilidade, encontrar os produtos que desejam comprar, consultar preços, saber onde é o caixa para realizar o pagamento etc.

Podemos dizer, portanto, que para um projeto ter sucesso, independentemente da sua área de atuação, é necessário que as pessoas se sintam parte dele. É essa a premissa básica para o desenvolvimento do User Experience.

Por que o UX Design é importante?

O UX Design é importante porque ele engloba toda a jornada do usuário de um produto ou serviço. Trata-se de um campo multidisciplinar, uma vez que é preciso analisar o perfil e os conhecimentos do público, conceitos de linguagem visual, programação, psicologia, estratégias de interação etc.

Outro ponto importante do User Experience, é que ele precisa ser elevado em termos de acessibilidade e de acomodar as limitações físicas de muitos usuários em potencial. Um site que tem uma fonte muito pequena, por exemplo, pode ser um empecilho para muitas pessoas que não tem uma boa visão. Isso não é nada diferente do que acontece com um restaurante que não tem rampas de acesso para cadeirantes. Afinal, as pessoas que usam cadeira de rodas não poderão frequentar o ambiente.

A importância do UX Design está justamente nisso, em gerar inclusão, em desenvolver produtos que sejam facilmente acessados por todos. Isso garante que uma empresa seja bem-vista por todos os públicos, ganhe credibilidade, aumento de confiança e, como consequência, aumento da produtividade.

Quais são as habilidades necessárias para desenvolver o User Experience?

Para uma empresa ou profissional adotar os recursos do User Experience em seu dia a dia, ela precisa ter algumas habilidades específicas. A seguir, vamos explicar brevemente algumas delas. Veja!

Facilidade com pesquisa

Um profissional que desenvolve projetos de UX Design precisa ser capaz de analisar os dados objetivamente enquanto correlaciona os dados com vários comportamentos do usuário. Protocolos e testes apropriados devem ser utilizados para verificar a familiaridade que uma pessoa tem com um serviço, por exemplo.

As pesquisas podem ser feitas tanto de forma online, quanto presencial. É necessário que elas tenham uma boa metodologia para serem desenvolvidas, de modo que se possam trabalhar com fatores e variáveis diversas. Assim, diferentes testes podem ser realizados, verificando as preferências do consumidor.

Exemplo disso é o teste A/B, que testa duas variáveis. Em um site, ora um botão pode aparecer na parte superior, ora na inferior, para que se saiba qual gera uma maior satisfação ao usuário.

Entendimento sobre usabilidade

Um profissional que trabalha com UX precisa estar em sintonia com a maneira como a maioria das pessoas usa os seus produtos, dispositivos, plataformas e sistemas. Nesse sentido, é preciso ter uma visão ampla acerca do tema, uma vez que algo acessível para uma pessoa pode não ser para outra.

Conhecimento sobre a arquitetura da informação

A arquitetura da informação é uma prática em que se decide como os sistemas devem ser desenvolvidos. Os produtos precisam ser arquitetados, de acordo com as pesquisas realizadas e a usabilidade.

Identificação sobre design visual

É preciso que o profissional também necessita saber sobre o design visual. Isso se justifica porque as cores, grafismos e outros elementos virtuais afetam diretamente na forma como as pessoas vivenciam uma experiência.

Aqui podemos falar até mesmo sobre a psicologia das cores. É comprovado que nosso cérebro tem diferentes estímulos ao visualizar determinadas tonalidades. O azul e o verde são cores aconchegantes e que passam a sensação de calma, por exemplo, é por isso que essas cores são usadas com prioridade em hospitais e clínicas médicas, ambientes em que as pessoas tendem a ficar mais nervosas.

Quais são os 7 principais elementos do User Experience?

Para que o User Experience seja desenvolvido corretamente em um projeto, ele precisa seguir 7 elementos principais. Esse modelo foi desenvolvido por Peter Morville, que adotou um formato de colmeia para organizar cada um dos itens.

Vamos comentar sobre cada um deles, para que você entenda mais sobre o assunto e saiba como desenvolver isso em sua empresa. Observe!

1 . Useful (útil)

Um produto desenvolvido com os preceitos do User Experience precisa ser útil, ou seja, servir para alguma coisa. Um software de gestão, por exemplo, serve para informatizar a empresa e otimizar o tempo.

Qualquer projeto a ser desenvolvido precisa ser útil para alguém! Caso contrário, não vale nem a pena tirá-lo do papel.

2. Usable (utilizável)

Não basta que o produto seja útil, ele precisa ser utilizável! Isso quer dizer que as pessoas precisam saber como lidar com ele. Como exemplificamos, um site não pode ser muito difícil para se navegar.

Caso a página seja altamente complexa e pouco intuitiva, os usuários vão fechá-la em poucos segundos e isso resultará em poucos resultados positivos e eficientes para o negócio. O mesmo se aplica em qualquer projeto, independentemente de área.

3. Desirable (desejável)

Ao desenvolver um produto ou serviço tendo como base o UX Design, é preciso pensar nele como algo desejável, ou seja, uma coisa que as pessoas almejem conquistar.

É necessário que haja apreciação do poder emocional e do valor da imagem, da identidade da marca e outros valores. Pense em uma empresa gigante, como a Coca-Cola, por exemplo. Ela é uma companhia que tem como foco principal a fabricação de refrigerantes e outros tipos de bebida.

Porém, existem tênis, roupas e outros produtos da marca Coca-Cola que são muito bem vendidos. Por que isso acontece? A resposta é simples! As pessoas gostam dessa marca, ela se tornou desejável.

Isso mostra como o User Experience está ligado com ações de branding e promoções diversas. Uma criança que se encantou com os tradicionais caminhões de Natal da Coca-Cola, certamente terá apreço pela marca e poderá adquirir um tênis produzido por ela no futuro, bem como as diversas bebidas comercializadas pela empresa.

4. Accessible (acessível)

Assim como os prédios precisam ter elevadores e rampas, os projetos desenvolvidos com base no User Experiente também precisam ter usabilidade. Todos devem ter uma boa experiência ao usar um aplicativo, por exemplo. É por conta disso que se faz preciso pensar nas habilidades cognitivas, limitações e outras questões do tipo acerca do público-alvo.

Ao criar um site ou um app, é uma boa prática que os desenvolvedores incluam uma descrição oculta para as imagens, a título de exemplo. Isso fará com que as pessoas cegas, que utilizam programas leitores para acessar à internet, também possam visualizar aquilo que está retratado em imagens. Interessante, não é mesmo?

Isso deve ser sempre pensado, em todos os setores, para que se possa desenvolver produtos que sejam acessíveis para todos.

5. Credible (credível)

O UX Design precisa ser credível, ou seja, ter credibilidade. Isso se conquista com o tempo, não é algo que surge do dia para a noite! Uma empresa que desenvolve jogos digitais pode não ter reconhecimento no primeiro produto que lançar.

No entanto, se as boas práticas de UX forem utilizadas no projeto, os jogadores passarão a dar credibilidade para a marca. De tal forma, em outros jogos lançados de uma mesma franquia, já se terá conquistado a credibilidade do público.

6. Findable (localizáveis)

É necessário que os produtos sejam localizáveis, ou seja, que proporcionem que todas as suas funcionalidades possam ser facilmente encontradas. Um sistema operacional de um smartphone, como o Android, não faria o sucesso que faz se ele não tivesse todos os itens facilmente encontrados pelos usuários.

Tudo sempre precisa ser pensado para que os usuários não tenham problemas ao utilizar os sites, aplicativos e qualquer outro tipo de produto.

7. Valuable (valioso)

Também é preciso que os itens sejam valiosos, ou seja, que gerem resultados positivos para os clientes e também proporcionem lucro para a empresa desenvolvedora. Afinal, é para isso que as organizações desenvolvem os seus produtos.

Qual é a relação entre UX Design x UI Design?

Muitas pessoas fazem confusão entre os termos e pensam que UX Design e UI Design são a mesma coisa. No entanto, estamos nos referindo a conceitos distintos. Apesar disso, eles podem trabalhar juntos. Entenda!

O conceito de UX Design e UI Design

O UX Design, conforme já explicamos, significa experiência do usuário. Ou seja, trata-se da forma como as pessoas interagem com um aplicativo, um site, um eletrodoméstico ou qualquer tipo de produto!

O UI Design diz ao User Interface, ou seja, a interface do usuário. Ele representa basicamente o layout gráfico de um produto. Em um aplicativo, por exemplo, consiste nos botões em que os usuários clicam, na forma como o texto é organizado, no tamanho das imagens, nos controles deslizantes, nos campos de entrada e qualquer outro item com o qual o usuário interaja.

Esse trabalho geralmente recai apenas sobre os designers, não envolvendo toda uma gama de profissionais, como ocorre com o UX Design. Esses profissionais devem escolher os esquemas de cores e formas, desenho das linhas, fontes do texto etc. Tudo o que está relacionado à estética diz respeito ao User Interface.

A forma como UX Design e o UI Design trabalham juntos

O UX Design e o UI Design complementam um ao outro. São processos colaborativos, em que as duas equipes devem trabalhar em conjunto, para conquistar mais resultados positivos para os projetos.

De tal modo, à medida em que a equipe de UX trabalha no fluxo de um aplicativo, como todos os botões que orientam nas tarefas, a equipe de interface analisará sobre como isso será mostrado na tela.

Fazendo analogia à construção de uma casa, podemos dizer que o designer UX é o arquiteto, que desenha uma planta, demonstrando exatamente onde cada item será disposto. Já o designer UI é o engenheiro civil, que define os melhores materiais e formas para desenvolver aquilo que foi proposto e colocar o projeto em funcionamento.

A comunicação constante e a colaboração entre os projetistas de UI e UX ajudam a garantir que os resultados sejam positivos para o usuário. Ambos as equipes devem operar juntos de maneira eficiente e intuitiva.

Quais são as 6 principais vantagens do User Experience Design?

Praticar o UX Design é sinônimo de conquista de muitas vantagens para as empresas. Observe, a seguir, as principais delas e entenda como elas podem fazer a diferença em um negócio!

1 . Aumentar a conversão de vendas

Se um usuário se sentir satisfeito com um produto, é bem provável que ele voltará a comprar da organização em outras oportunidades. Além disso, poderá falar bem sobre a marca para pessoas de suas relações, como familiares, amigos e colegas de trabalho, que também poderão se tornar clientes.

Além disso, o design UX também aumenta as chances de conversão. Novamente vamos pensar em um e-commerce. Se para adquirir um produto o cliente precisar clicar em diversos itens, abrir várias páginas etc., ele tem chances de simplesmente abandonar tudo e não finalizar a compra.

Porém, em um site no qual o design é otimizado, os clientes conseguirão fazer as suas compras com mais facilidade. Isso certamente evitará os abandonos de carrinho e aumentará a conversão em vendas do negócio.

2. Economizar recursos

O design UX também gera economia para as empresas! Isso acontece justamente pelo fato de todos os produtos e serviços serem desenvolvidos com base em muita pesquisa. De tal modo, são poucas as chances de os usuários rechaçarem uma ideia ou funcionalidade, por exemplo.

Tudo será feito pensando na forma como o produto será utilizado pelo usuário. Com um bom design se evitarão problemas em ter que refazer toda uma linha de itens, por conta de algo que não agradou.

Em suma, podemos dizer que fazer mudanças estruturais no estágio final de implementação de um projeto é demorado e caro. No UX design isso é realizado nas etapas de prototipagem. Logo, se haverá a economia.

3. Retenção de clientes

O UX design não apenas atrai novos usuários, mas também os retém. A lealdade do cliente é conquistada por meio de experiências positivas, como quando o consumidor tem uma experiência positiva ao acessar um aplicativo web ou móvel.

Durante o processo também pode ser criado o mapa de jornada do cliente. A partir dele, você poderá mapear todos os processos que os clientes passarão ao comprar um produto ou utilizar um serviço da empresa. Dessa maneira, melhorias podem ser aplicadas no futuro e reter ainda mais os clientes.

4. Visão esclarecedora

Seguir uma abordagem centrada no usuário fornece uma visão clara do que construir ou fazer em seguida. Você poderá ver claramente as perspectivas dos usuários sobre um produto, como o que ele apresenta, as dificuldades que o público tem, os benefícios etc.

Isso tudo quer dizer que você terá uma representação visual clara da visão do seu produto ou serviço. Logo, poderá sempre aperfeiçoar o seu negócio, o que resulta em uma rentabilidade maior.

5. Aproximação com os clientes

Se preocupando com a experiência do cliente, você poderá se envolver e se aproximar mais com eles. A sua empresa poderá ter uma melhor compreensão do usuário, sendo capaz de lidar com emoções, exigências, solicitações e necessidades.

Ter uma conexão direta com os seus usuários garante uma melhor consistência entre as suas necessidades e sua solução, aumenta a confiança dos usuários e melhora a longevidade de um produto.

6. Aumenta a credibilidade da marca

Para maximizar a qualidade de seus relacionamentos com os usuários, é preciso que se ganhe credibilidade com eles. Isso se desenvolve ao longo do tempo, uma vez que você precisa construir tal relação.

Uma vez que você tenha estabelecido credibilidade, você deve trabalhar duro para mantê-la e esforçar-se para aumentá-la.

Quais são os maiores equívocos em relação ao User Experience?

Quando falamos em User Experience, também é interessante destacar alguns equívocos que muitos empresários têm. Veja quais são eles e evite pensar dessa forma, para que a sua estratégia não deixe de ter qualidade!

O design UX é apenas sobre usuários

Não faz sentido desenvolver um produto que ninguém vai usar ou pagar por ele, seja por falta de funcionalidade ou por ser um modelo de negócios ineficaz. Também não faz sentido que seja criado algo que não possa ser desenvolvido, do ponto de vista tecnológico ou financeiro.

Isso quer dizer que o UX não deve ser visto apenas sob o aspecto do usuário, mas então outros como a tecnologia e as finanças. Equilibrar esses limites com sucesso é um dos desafios mais importantes para essa área. Para isso é necessário compreensão dos negócios e, pelo menos, o conhecimento básico da tecnologia.

User Experience é apenas sob design

É errado pensar que User Experience á apenas sobre design. Ele diz respeito a diversos outros aspectos de uma marca e da forma como as pessoas interagem com ela. O design, obviamente, é uma parte importante, mas que não diz respeito apenas a isso.

Não importa o quanto uma ideia seja ousada, entregar um recurso com base em suposições não testadas, poderá fazer com que o produto seja um fracasso. O conjunto de todas as formas como o cliente interage com a empresa é que deve ser considerado, como o atendimento em um ambiente físico ou digital.

Os usuários são previsíveis

Também é uma falha pensar que os usuários se comportarão sempre da mesma forma. Há muitas maneiras pelas quais eles podem interagir com a sua marca e isso pode ser previsto, mas também se modifica conforme são mudados os cenários.

Ainda acontecerão momentos em que os usuários o surpreenderão totalmente, com a forma como eles interagem com a marca. Isso porque cada pessoa é única e tem as suas próprias necessidades, dores, expectativas e formas de agir.

Agora você já conhece mais sobre o User Experience e o porquê de ele ser tão importante. Por isso, não deixe de implementar esse conceito tão relevante na sua empresa.

Hoje, se uma pessoa não tiver uma boa experiência com um aplicativo, por exemplo, ela pode fazer uma resenha negativa nas lojas de apps ou nas redes sociais. Logo, é preciso saber como intervir no ato, para que um comentário negativo não gere impacto também em outras pessoas.

Gostou do nosso artigo e quer receber outras informações relevantes como essas no seu e-mail? Então, assine agora mesmo a nossa newsletter!

Dextra

View posts by Dextra
Somos especialistas em desenvolvimento de software sob medida para negócios digitais. Pioneiros na adoção de metodologias de gestão ágil, combinamos processos de design, UX, novas tecnologias e visão de negócio, desenvolvendo soluções que criam oportunidades para nossos clientes. A Dextra faz parte da Mutant, empresa B2B líder no mercado brasileiro e especialista em Customer Experience para plataformas digitais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

14 − dez =

Posts relacionados

  1. Sobre a Dextra

    Somos especialistas em desenvolvimento de software sob medida para negócios digitais. Pioneiros na adoção de metodologias de gestão ágil, combinamos processos de design, UX, novas tecnologias e visão de negócio, desenvolvendo soluções que criam oportunidades para nossos clientes.

  2. Categorias

Scroll to top