Inovação não é um produto ou um conceito: é uma prática.

Como uma empresa de câmbio pode redesenhar a sua atuação e facilitar a experiência dessa delicada relação de compra...

Dextra

View posts by Dextra
Somos especialistas em desenvolvimento de software sob medida para negócios digitais. Pioneiros na adoção de metodologias de gestão ágil, combinamos processos de design, UX, novas tecnologias e visão de negócio, desenvolvendo soluções que criam oportunidades para nossos clientes. A Dextra faz parte da Mutant, empresa B2B líder no mercado brasileiro e especialista em Customer Experience para plataformas digitais.
Data de publicação: 14/02/2017
inovação

Como uma empresa de câmbio pode redesenhar a sua atuação e facilitar a experiência dessa delicada relação de compra de moeda estrangeira com seus clientes? Como os produtores podem alavancar sua produção coletando e utilizando dados altamente específicos e personalizados e economizar e otimizar o uso da água?

Câmbio e Agricultura parecem negócios muito bem resolvidos, até que você questione o óbvio: como se manter relevante no mercado e poder construir conexões de negócios mais profundas com seus clientes?

A resposta para a primeira pergunta foi dada pela Travelex | Confidence, companhia do mercado de câmbio. Em determinado momento, a empresa entendeu que a experiência do usuário com a compra de moeda estrangeira deveria evoluir para o mundo dos smartphones, de forma segura, ágil e transparente.

Com isso, colocou o time de digital e tecnologia para desenvolver um aplicativo para smartphones Android e iOS onde é possível comprar 14 moedas estrangeiras diferentes diretamente do celular, focando tanto na experiência do cliente quanto na criptografia e segurança de dados (já que envolve a transação financeira e a conexão direta com os bancos dos clientes).
Em entrevista ao portal IDG, Arthur Pelanda, gerente de digital da Confidence, falou sobre o investimento no aplicativo como algo para fortalecer e estruturar a marca no segmento, principalmente focando na melhora da economia brasileira. “O mercado pode estar não muito bom agora, mas vai melhorar. E, quando isso acontecer, vamos estar bem posicionados”, disse ao jornalista Luiz Mazetto.

Já o segundo tema, atrelado à agricultura, foi endereçado pela Waterbit, uma startup americana que tem como objetivo resolver um problema específico: como os agricultores podem economizar água em suas lavouras. A empresa desenvolveu um software que é conectado a  sensores e processadores de sinal em campo, incorporados ao conhecimento aprofundado de física e engenharia, e também inseriu uma camada de processamento e análise de dados, que aporta inteligência para a solução.

O resultado: um projeto incrível que une engenharia, tecnologia, user experience e novos patamares de negócios, tanto para a Waterbit quanto para seus clientes.

Waterbit-macbook2-(2)

Inovação = Bimodal na prática

Trazendo essas inovações para o mercado corporativo, ambos os projetos são uma abordagem de TI Bimodal em sua essência. A simplificação do conceito é: de um lado, temos a tecnologia que mantém a empresa rodando, com sistemas todos sustentados e funcionando. Do outro está o emprego da tecnologia para promover a inovação e impulsionar negócios (pense como se fosse uma pequena startup dentro da sua empresa, olhando sempre para como melhorar algo).

Acredito que o modelo do bimodal não será tão canônico quanto parece (ou tão azeitado e claro dentro de uma organização), porém é uma abordagem que deixa muito claro que o papel da tecnologia dentro de uma empresa ganhou novos patamares. De um lado falamos da preocupação transacional e suporte e do outro se explora novas capacidades de User Experience, por exemplo. Isso denota, facilmente, que teremos dois tipos de compradores de TI, sendo o primeiro o “tradicional” e o segundo o “tomador de riscos”.

As empresas estão cada dia mais digitais e as necessidades do cliente passam a ser atendidas com conhecimentos aprofundados em tecnologia, dados e muita parceria entre diversas áreas e a TI. E o mundo digital é cheio de riscos que demandam um conhecimento profundo de TI para que o negócio não se afunde em problemas estruturais internos. Porém, não aproximar áreas e correr certos riscos pode significar uma interrupção abrupta do seu business.

Há diversar empresas que estamos ajudando a transformar com a TI Bimodal, Lean Startup, Design Thinking e outros conceitos de negócio, que você pode conhecer aqui.

Dextra

View posts by Dextra
Somos especialistas em desenvolvimento de software sob medida para negócios digitais. Pioneiros na adoção de metodologias de gestão ágil, combinamos processos de design, UX, novas tecnologias e visão de negócio, desenvolvendo soluções que criam oportunidades para nossos clientes. A Dextra faz parte da Mutant, empresa B2B líder no mercado brasileiro e especialista em Customer Experience para plataformas digitais.

Posts relacionados

  1. Sobre a Dextra

    Somos especialistas em desenvolvimento de software sob medida para negócios digitais. Pioneiros na adoção de metodologias de gestão ágil, combinamos processos de design, UX, novas tecnologias e visão de negócio, desenvolvendo soluções que criam oportunidades para nossos clientes.

  2. Categorias

Scroll to top